Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Polícia Federal deflagra operação contra tráfico de drogas e lavagem de dinheiro no Sul da Bahia

SP - OPERA«√O LAVA JATO - GERAL - MovimentaÁ„o na SuperintendÍncia da PolÌcia Federal no bairro da Lapa, Zona Oeste de S„o Paulo, SP, nesta sexta-feira (14). A PolÌcia Federal (PF) deflagra a sÈtima fase da OperaÁ„o Lava Jato, cumprindo mandados de pris„o e busca e apreens„o no Paran·, em S„o Paulo, no Rio de Janeiro, em Minas Gerais, em Pernambuco e no Distrito Federal. 14/11/2014 - Foto: MARCOS BEZERRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTAD√O CONTE⁄DO

Nesta quinta-feira (29), estão sendo cumpridos nove mandados de prisão preventiva, oito mandados de busca e apreensão e cinco mandados de sequestro de imóveis

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quinta-feira (29), uma operação para combater o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro no Sul da Bahia. Batizada de Operação Costa do Cacau, a ação é a segunda fase de uma investigação que começou em abril de 2016 com a apreensão de 50 kg de cocaína. A droga foi apreendida enquanto era transportada de Rondônia para a Bahia.

Nesta quinta, estão sendo cumpridos nove mandados de prisão preventiva, oito mandados de busca e apreensão e cinco mandados de sequestro de imóveis. A operação acontece simultaneamente nos municípios de Itabuna, Ubatã, Camamú, Ubaitaba, Maraú, Santo Antônio de Jesus, na Bahia, e Campo Largo, no Paraná, com a participação de 60 policiais federais e militares – além da PF, a Companhia Independente de Policiamento Especializado Cacaueira participa.

Após a apreensão de 2016, quando duas pessoas foram presas em flagrantes em Ubatã, o dono da droga – apontado como líder da quadrilha – foi identificado e preso preventivamente. Com ele, também foi encontrada mais uma pequena quantidade de drogas, assim como armas.

No entanto, segundo a PF, mesmo preso, o líder da quadrilha continuou atuando no tráfico, de dentro do presídio. Ele contaria com a ajuda da esposa e do filho, que estavam soltos. Já em março deste ano, outros dois integrantes da quadrilha foram presos enquanto levavam 11 quilos de cocaína de Goiás para Ubatã – eles estavam em uma fazenda que pertence à família de um dos suspeitos.

Agora, a nova fase da operação tem como objetivo prender os integrantes remanescentes da quadrilha, além de sequestrar e apreender os valores e bens adquiridos. Entre os bens, segundo a PF, está uma fazenda de gado que era utilizada para lavagem de dinheiro. A PF estima que o patrimônio acumulado pela organização criminosa atinja quase dois milhões de reais.

Os mandados que estão sendo cumpridos nesta quinta-feira foram expedidas pela 2ª Vara Criminal de Ilhéus e pela Vara Criminal de Ipiaú. A operação conta ainda com o apoio da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), para fiscalização e destinação do rebanho apreendido na fazenda dos traficantes.

Os investigados responderão pelos crimes de tráfico interestadual de droga, organização criminosa e lavagem de dinheiro. As penas, somadas, podem ultrapassar os 33 anos de reclusão.

Deixe seu comentário:

Votação

O Brasil melhorou com o Presidente Temer?

Eventos

Menu

Termo de uso

As opiniões expostas não representam o posicionamento da Rádio Comunitária Rosário FM, que não se responsabiliza por eventuais danos causados pelos comentários. A responsabilidade civil e penal pelos comentários é dos respectivos autores.

Curta no Facebook

Redes sociais